O Branding para arquitetos é uma tendência que vem diferenciando profissionais com excelente posicionamento e reputação no mercado de profissionais de arquitetura sem tanta representação.

O que torna um arquiteto diferente do outro, na percepção do consumidor? Até que o cliente contrate um deles e veja o trabalho concluído, o que ele vê, percebe, ouve e interpreta é apenas a sua marca, também chamada de Branding Pessoal.

Cabe esclarecer aqui que a marca pessoal do arquiteto, vai além do logotipo de arquitetura, embora o inclua.

Todo arquiteto que está iniciando uma carreira, migrando de área ou se desvinculando de um escritório e da marca de terceiros precisa cuidar do seu Branding Pessoal. Neste post nós vamos te explicar como fazer isso.

1. Identifique a personalidade da sua marca

Todos nós temos vidas multidimensionais. Para criar a sua marca pessoal é preciso entender qual é a sua faceta mais interessante para atingir os resultados desejados.

Além de arquiteto, você pode ser, ao mesmo tempo, pai, um ótimo músico e síndico do seu prédio. Uma arquiteta pode ser também mãe, esposa e uma excelente dançarina, por exemplo.

Para criação de uma marca pessoal é imprescindível fazer uma autoavaliação honesta. Investigar suas melhores vivências pessoais e experiências profissionais. Aquelas, nas quais você foi bem sucedido.

Revisitando essas ocasiões, você poderá identificar as suas qualidades que te fizeram alcançar êxito e também quais as características que você tem que foram importantes naquele processo.

Essa é a essência da sua marca pessoal.

Analise como esses pontos podem ser úteis para os seus objetivos atualmente. Perceba como esses aspectos influenciam o seu trabalho hoje.

2. Conte a história da sua própria marca

Consistência é fundamental para consolidar uma marca pessoal.

As pessoas entendem histórias e são as histórias que atribuem valor a uma marca pessoal.

É possível construir a sua história, refletindo sobre questões como:

  1. O que eu faço de melhor?
  2. Como faço isso?
  3. Como o que eu faço é diferente do que e os outros fazem?
  4. Por que isso que eu faço é diferente do que os outros fazem?
  5. Quem eu quero ser no mercado?
  6. Como quero ser visto?

Elencar exemplos da sua marca pessoal no seu trabalho, apresentando as conquistas e os resultados que obteve por meio dela, é contar a história que há por trás as sua personal branding, legitimando o seu posicionamento.

3. Materialize a sua marca pessoal

Branding para arquitetos é sobre saber o que o profissional representa e como ele comunica seus valores, habilidades únicas, pontos fortes, talentos e caráter para as pessoas.

A marca de um arquiteto é como ele é conhecido e como ele faz as pessoas se sentirem depois de interagirem com ele.

Por isso, a marca pessoal de um arquiteto pode ser o seu próprio nome, seu rosto, sua personalidade, sua história.

4. Explore o branding para arquitetos

Um arquiteto precisa ter uma mensagem de marca eficaz, com uma representação gráfica adequada.

Com o posicionamento definido, orientado para os seus objetivos, fica mais fácil materializar a sua marca pessoal em um logotipo. Seu logo deve comunicar exatamente o que você representa, promovendo positivamente seu negócio ou serviço.

5. Comunique a sua marca

A exposição da sua marca pessoal deve ser uniforme em todos os pontos de contato com as pessoas.

Assim, a linha de argumentação, tipo de linguagem e a identidade visual da sua marca devem seguir um padrão único. Isso ajuda a “registrar” a marca de um arquiteto na cabeça das pessoas.

Usar as mídias sociais para personal branding, comunicando seu posicionamento, pode ser muito produtivo.

Ter uma presença online bem cuidada, relacionada às coisas que definem seus interesses, conhecimentos e experiências é boa maneira de fazer branding pessoal.

Momentos de renovação na carreira são excelentes oportunidades para avaliar a sua personal branding e ver se ela ainda precisa ser construída ou apenas atualizada.

Na verdade, personal branding é um movimento que se repete ao longo do tempo, pois estamos em constante transformação e a nossa marca pessoal nos acompanha.

Sua marca é sua história. Ela está bem construída?

E então? Gostou desse artigo sobre 5 maneiras de criar a sua “Personal Branding”?

Aqui no blog nós já falamos também sobre criação de logo e o momento de mudar a identidade visual. Vale a leitura.