A identidade visual de arquitetura deve transmitir credibilidade, afinal, o contratante está confiando ao arquiteto um trabalho de muito significado: projetar e criar o seu lugar no mundo, materializando seu desejo em um imóvel.

E essa arte é sempre um desafio.

Por isso, a marca é um elemento que merece especial atenção no mercado de arquitetura e interiores.

Ao longo da trajetória profissional do arquiteto, muitas mudanças podem acontecer. E, algumas delas podem exercer muita influência sobre a marca.

Eventualmente, é exatamente o contrário que ocorre. Profissionais de arquitetura que desejam imprimir uma mudança nos negócios, seja na área de especialização, seja no formato de trabalho, ou em outros aspectos, precisam de uma marca que impulsione essa transformação.

Se a questão da troca de identidade visual já passou pela sua cabeça, é importante você conhecer alguns critérios que podem te orientar nessa reflexão.

Será que está na hora do seu retrofit?

Rebranding: mudança na identidade visual de arquitetura

Assim como acontece no processo de criação de uma marca, no desenvolvimento do Branding da empresa, o Rebranding tem o objetivo de comunicar um conceito bem específico, de forma clara e impactante para um público-alvo, mas nesse caso, a partir de uma marca que já existe.

Necessidades resolutivas

Algumas situações podem exigir a necessidade de reinvenção da identidade visual de arquitetura, tais como:

  • Problemas de similaridade ou reconhecimento de marca;
  • Modificação na abrangência do mercado;
  • Alteração no core business da empresa;
  • Divergências de direitos autorais;
  • Mudança de sociedade;
  • Junção de empresas.

Nesses casos, visando evitar problemas jurídicos e até mesmo eventuais prejuízos financeiros, é prudente considerar fazer mudanças na marca e, consequentemente, na identidade visual como um todo.

Necessidades subjetivas

Nem sempre os motivos que geram a mudança de uma identidade visual de arquitetura são tão explícitos. Muitas vezes a imposição de mudança se estabelece de dentro para fora, por desejo do arquiteto e não para resolver questões externas.

Algumas inquietações costumam provocar o desejo de renovação da marca, gerando a necessidade de alteração da identidade visual de arquitetura. Ente os principais motivos estão o desalinhamento entre o estágio atual do negócio e o que a marca representa, e a mudança de estilo do profissional.

No entanto, muitas outras variáveis podem motivar o arquiteto a querer mudar a sua identidade visual, como novas fases ou mudança do estilo de vida, por exemplo.

Como saber se está na hora de mudar?

Para aproveitar todo o potencial de exposição sob uma marca pessoal, o arquiteto deve se sentir confiante sob a chancela que o representa.

Isso quer dizer que o profissional de arquitetura deve estar plenamente seguro e satisfeito com a marca que utiliza.

Se você está se perguntando quando e porque mudar a sua identidade visual, talvez seja interessante investigar de onde está surgindo essa dúvida.

Veja algumas perguntas que podem te ajudar nesse processo:

  • Você gostaria que as pessoas tivessem uma impressão diferente da sua marca?
  • Seu negócio passou ou está passando por grandes mudanças?
  • Você está achando que a sua marca ficou “antiga”?
  • Sua marca não combina mais com o seu trabalho?

Se você respondeu sim a qualquer uma dessas perguntas, considere conversar com um profissional especializado para conhecer os detalhes do processo de Rebranding e os impactos que ele pode trazer para a sua comunicação.

Mudando a identidade visual do seu escritório de arquitetura

Mudar a identidade visual de arquitetura pode ser uma forma de renovar o design da empresa para alavancar os negócios, no entanto, é uma decisão que deve ser tomada com bastante critério, pois envolve aspectos como refação de toda a papelaria, site, registro de marca etc.

Aqui no blog nós já falamos sobre os problemas que você pode enfrentar ao contratar um designer para o seu logotipo, mas vale reforçar que reinventar uma marca é tão ou mais importante do que criar a primeira.

E então? Gostou desse artigo sobre as circunstâncias que envolvem uma mudança de identidade visual de arquitetura?

Saiba mais sobre outras aplicações do design para o sucesso dos profissionais de arquitetura lendo outros posts no nosso blog.