Muita gente sabe o que é um logotipo ou uma marca, mas muita gente ainda acaba tendo dúvidas sobre o que é Identidade Visual. É juntar tudo? É como a marca se posiciona no mundo?

Sim, é um pouco disso tudo mesmo. Para entender o que é Identidade Visual, porém, é precisa de um olhar mais prático e menos “teórico”. Beleza, você pode dizer que é como a marca se posiciona e se apresenta aos clientes, mas isso infelizmente não quer dizer muita coisa. Se posiciona como? Por quais recursos?

É isso o que vamos explicar neste artigo. Vamos definir o que é identidade visual de um jeito prático e simples de entender, e depois vamos dar algumas dicas pra você já criar a sua.

E aí, vamos começar?

 

O que é Identidade Visual?

Entender o que é Identidade Visual é muito mais do que saber “como a marca se posiciona no mundo”. Isso, como a gente estava dizendo, é muito vago e não representa o que realmente é uma Identidade.

A marca pode se posicionar no mundo de diversas formas: se você coloca uma propaganda no ar em um comercial de rádio ou TV, por exemplo, ela está se posicionando. Se você pinta o logotipo em uma parede, também.

Mas então o que é Identidade Visual? Preparamos um conceito aqui pra você, olha só:
 

Para entender o que é Identidade Visual

É a expressão da marca através de formas, cores e traços padronizadas em imagens. Uma vez que ela é inicialmente consolidada, todas as formas de comunicação que envolvem a marca devem seguir esse padrão específico.

 

Então, a Identidade Visual é a apresentação da marca através da padronização das imagens que a representam. Esse trabalho normalmente é feito em conjunto com a elaboração da marca e do logotipo, pois precisa desses elementos para se constituir.

Conseguiu entender o que é Identidade Visual? Ela é basicamente a junção entre a marca, o logotipo, a aplicação e recursos extras, como mascotes. Quando alguém cria um post do Facebook, por exemplo, ele não é daquele jeito à toa ou porque o designer achou bonito. As cores já são definidas e as formas contidas também.

 

O que compõe a Identidade Visual?

Agora que você já sabe o que é Identidade Visual, você também precisa saber quais são os elementos que comumente a compõem, o que cria o conceito ao seu redor.

Saber o que é Identidade Visual não é muito complicado. Só com essa definição você consegue identificá-la em vários posts, outdoors, flyers, etc. Porém, os elementos imagéticos são apenas uma parte do que realmente vai compor uma Identidade, e se você está pensando em criá-la, precisa ficar atento à pontos como…

 

Tradução do posicionamento da empresa

Na verdade, esse é o trabalho da própria marca, não é? A Identidade Visual sendo uma aplicação da marca precisa também transmitir os ideais da empresa. Sua Missão, Visão e Valores, para colocar em poucas palavras.

Vamos supor que o seu escritório é conhecido por entregar projetos com mais agilidade do que qualquer outra empresa. Você também transmite, junto com a velocidade, um ideal de qualidade.

“Velocidade e qualidade”, então, é a sua pedra fundamental no posicionamento da marca. A identidade visual pode transmitir isso através de padrões mais agressivos e retos, como setas, por exemplo.

 

Entendendo o logotipo

O logotipo é a maior unidade de informação dentro de uma Identidade Visual. Ele é o que mais está “pedindo” pra ser lido em uma imagem ou aplicação, e sempre que estiver presente vai acabar roubando a cena.

É por isso que ele deve transmitir esses ideais e uma forma mais evidente, mas sem perder a sutileza. Arquitetos, por exemplo, gostam bastante de trabalhar com linhas retas, já que elas estão associadas à solidez. Um logotipo que usa esses elementos, então, está de acordo com a Missão da empresa.
 

Escolhendo a paleta de cores

Se o logotipo é a parte mais evidente, a paleta de cores com certeza é a mais sutil. Entender o que é Identidade Visual é simples, como a gente disse, mas agora escolher as cores de acordo com o que você quer transmitir já é trabalho para profissionais.

Os tons preferidos do pessoal da área de construção civil sempre giram em torno dos neutros: branco, cinza, azul escuro, preto e outras variações tonais. Já a indústria alimentícia, por exemplo, aposta em cores mais quentes.

Você pode sair na rua agora mesmo e reparar nas paletas de cores como um exercício final da Pling pra fechar o artigo. Repare que quanto mais “fina” e elegante for a marca, mais ela irá apostar em tons mais neutros, pois eles transmitem segurança, tradição, solidez e estilo.

Marcas mais próximas, que buscam um contato humano mais amplo, já preferem as cores mais quentes. Olha aí as Havaianas. Quer um exemplo mais clássico do que suas comunicações em tons de vermelho, amarelo e laranja?  
 

Deu pra entender o que é Identidade Visual? Esperamos que sim! Mas você ainda está com dúvidas sobre qual é a sua função? Então vamos falar de Marketing para escritórios de Arquitetura!