Quando chega o momento de materializar a sua marca no mundo, é comum que a sua cabeça seja invadida pela pergunta “Como escolher as cores para o meu escritório?”.

Todo arquiteto quer traduzir na marca que vai representá-lo, o seu estilo, a sua postura profissional, os seus valores, a sua personalidade.  O logotipo tem o poder de concretizar esse desejo e a cor é o componente visual mais importante nesse processo.

A escolha das cores para o seu escritório é o primeiro passo na construção da sua identidade visual. Então, convém fazê-la de acordo com as suas preferências, mas também levando em conta aspectos funcionais, ou seja, um pouco de técnica.

A maneira como as cores são percebidas pelo cérebro influencia a compreensão e as respostas fisiológicas e psicológicas a esse estímulo. Assim, a escolha da cor do seu escritório é um fator crucial no desenvolvimento da sua marca.

Neste post nos vamos te ajudar a escolher as cores para o seu escritório em três passos simples. Acompanhe!

Escolha uma cor neutra

Atributos como qualidade e preço, por exemplo, podem ser interpretados a partir das cores de um logotipo, influenciando os critérios de escolha do consumidor por um ou outro profissional de arquitetura e interiores. Então, faça isso com calma.

Comece com uma cor neutra. Ela será a base da sua marca. Sempre que possível, prefira uma cor neutra e quente, como o preto, marrom, bronze, dourado e bege. As cores como o branco, marfim, prata e cinza também são neutras, apesar de serem cores frias.

Adicione o colorido

Pense no seu segmento, no seu público-alvo, nos serviços que você oferece e no posicionamento que você quer ter no mercado.

Agora, selecione duas cores vibrantes para compor o equilíbrio com a cor neutra que você já escolheu. Essas serão as cores principais da sua marca, as referências da sua identidade visual para o consumidor.

Aqui vale lembrar que, além de atender ao seu gosto, a sua marca deve funcionar. Para isso, é interessante apoiar a sua escolha na Teoria das Cores, para escolher cores que tenham harmonia entre si.

Também é prudente considerar o significado das cores, de acordo com a Psicologia das Cores, levando em conta o que a sua marca deve representar e como ela deve ser percebida pelo público. Já falamos sobre o significado das cores na criação do seu logotipo em outro artigo aqui do blog.

Identifique seus padrões

Uma boa maneira de escolher o colorido da sua identidade visual é observando as suas fotografias, a cor do seu mobiliário e dos seus itens pessoais. Muitas vezes não nos damos conta de padrões escolhidos inconscientemente. Essa descoberta pode lhe trazer bons insights.

Use o Círculo Cromático

Outra forma de escolher as cores vibrantes da sua marca é consultando o Círculo de Cores e, a partir das suas percepções, fazer uma pesquisa da aplicação das cores nas marcas já existentes no seu mercado.

Ter a concorrência como referência pode ser um bom caminho para encontrar a cor ideal para o seu escritório, como também pode ser um ótimo guia sobre quais cores você não deve escolher.

Defina uma cor para a ação

Em toda peça de comunicação da sua marca e em todos os pontos de contato com o seu público, como site, redes sociais e e-mail, é conveniente utilizar “Chamadas para ação”, também chamadas de Call to Action ou simplesmente CTA.

Isso quer dizer que, sempre que você quiser que o consumidor tome alguma atitude, como se cadastrar, baixar um arquivo, deixar um comentário etc., você deve ajudá-lo a tomar uma ação para fazer isso.  Acredite, a cor pode ser usada para essa finalidade.

As cores vivas, “abertas”, são muito apropriadas para esse tipo de “comando” e, por isso, você deve escolher qual vai ser a sua cor de “ação”, aquela que vai ser usada nos botões e links que vão conduzir o consumidor a fazer aquilo que você quer.

Como as cores podem despertar reações psicológicas variadas, como ansiedade, calma e impulsividade, entre outras, elas tem o poder de alterar o humor das pessoas e influenciá-las em suas decisões.

Como escolher as cores para o meu escritório, sem me arrepender depois?

Essa é a principal pergunta que você deve se fazer.

Ao escolher as cores do seu escritório, revisite o seu papel na relação com o consumidor, como alguém que vai idealizar e projetar o espaço no qual ele vai morar, frequentar ou trabalhar, por muitas horas, dias, meses e, quem sabe, anos.

É melhor escolher as cores para o seu escritório com calma, não é?

Gostou desse artigo sobre como escolher as cores para o seu escritório?

Acompanhe outros posts no nosso blog.