A cor na identidade visual possui várias nuances por trás das aparências. Elas são extremamente necessárias, pois são um dos elementos principais nas peças a serem produzidas, mas sua importância vai um pouco além disso.

É que a cor na identidade visual possui uma relevância subjetiva, apelando para o psicológico de quem as observa. Não podemos dizer que cada cor tem um significado específico, mas podemos imaginar o que elas costumam transmitir através de algumas abstrações e análises de sentido.

É isso o que nos propomos a fazer neste artigo. Vamos discutir as cores na identidade visual e nos aprofundar um pouco mais no que elas significam e transmitem. Vamos com a gente nessa jornada?

 

A relação das cores com a psicologia

Você sabe o que a GE, a Phillips, Nokia, Siemens, Microsoft e a IBM têm em comum? Se você respondeu que todas estão relacionadas com gadgets e eletrônicos, acertou. Mas se pensou que todas elas tem como cor principal na sua identidade visual o azul, acertou ainda mais!

E não é à toa que essas marcas adotaram essa cor na identidade visual. A maior parte das cores transmite uma mensagem que nós já estamos acostumados a decifrar, e portanto fica mais fácil para nós, os consumidores, entender qual é a essência de todo o branding da empresa interpretando informações tão básicas quanto as cores.

Em poucas palavras, a cor na identidade visual é capaz de transmitir emoções sem que uma única palavra seja dita. Não é à toa que as pessoas dizem que “vermelho é a cor da paixão”. Na verdade, tanta gente já usou o vermelho para essa representação na cultura ocidental que hoje quando pensamos na emoção, automaticamente pensamos na cor.

Um bom trabalho de branding deve levar as cores em consideração justamente por isso. Elas não estão ali à toa, e não devem ser usadas de qualquer jeito.


Unsplash

 

A cor na identidade visual e no seu logo

Como a gente já disse em outros artigos, a identidade visual está intrinsecamente conectada com a criação do seu logotipo. Na verdade, os dois devem concordar nas cores, sendo que até as diferenças costumam ser complementares.

Mas como assim? É pra ser diferente ou igual? Quando o assunto é publicidade, nunca é 8 ou 80. A sua logo tem as suas cores, mas a identidade visual pode apresentar mais algumas, desde que elas se comuniquem.

Cores quentes podem ser contrastadas por cores mais frias. Combinar vermelho e azul, mesmo elas estando bem distantes em significado, é totalmente possível. Tudo depende do que você está querendo transmitir, e como a cor na identidade visual consegue fazer esse trabalho.

Mas como exatamente isso acontece?

 

O que a cor na identidade visual consegue transmitir?

Não podemos dizer que as cores possuem significados específicos. Não, nada disso. A cor na identidade visual está atrelada a interpretação de cada um, o que acontece é que elas costumam transmitir alguns sentimentos. Não é em 100% dos casos, mas nós também não podemos negar esse poder.

Separamos nesse tópico alguns sentimentos normalmente associados às cores, olha só:

 

Cores quentes

O vermelho normalmente é associado com calor, impetuosidade e impulsos de agressividade. Não a agressividade em um sentido ruim, mas mais associada à ação por impulso mesmo, a não pensar, só agir.

O laranja normalmente transmite otimismo, alegria e vitalidade. Ela traz o melhor do vermelho e do amarelo: calor, iluminação e ímpeto.

Já o amarelo oferece positividade, bondade e jovialidade. Essas três cores são as mais básicas em termos de cores quentes, e são usadas para um contexto mais próximo com o seu cliente, pedindo ação e oferecendo situações fora do status quo.


Unsplash

 

Cores frias

O azul é perfeito para transmitir segurança. Sendo normalmente associado à sabedoria e segurança, ele é perfeito para empresas que lidam com operações sensíveis e, portanto, precisam transmitir essas qualidades.

O verde é a cor da esperança. Ele está relacionado ao crescimento e a elementos naturais, e é muito usado por empresas que oferecem serviços.

O roxo é uma cor na identidade visual que pode ser um grande coringa. Normalmente usado para transmitir noções de mistério e para mostrar criatividade, ele também se sobressai em lojas de roupas como a cor do luxo.

 

Cores neutras

O preto é bastante usado para mostrar elegância e sofisticação, além de poder e controle.  Ele é perfeito para empresas que lidam diretamente com executivos.

O branco é a cor mais neutra, e está relacionado com a pureza e os ideais mais clean.

 

Cada cor tem inúmeras interpretações de acordo com a sua aplicação. Portanto, ao elaborar o seu branding, leve-as em consideração mas não paute-se inteiramente nelas. O melhor é que as cores combinem com a marca, não que a marca inteira seja elaborada de acordo com o que as cores costumam transmitir.

Gostou deste artigo? Então que tal a gente continuar essa conversa no nosso artigo sobre a identidade visual? Até a próxima!